Marmitas: dicas para empreendedores que querem investir

Marmitas: dicas para empreendedores que querem investir

Além do delivery e do take out, as marmitas aparecem como uma alternativa acessível para que empreendedores do food service mantenham as vendas ativas e aumentem o faturamento de seus negócios. Continue aqui com a gente para conferir dados e dicas sobre o mercado.

Neste momento, empreendedores do food service dividem as atenções entre dois pontos cruciais. De um lado, a luta pela saúde e segurança de todos. Do outro, a necessidade de retomar as operações por completo, na esperança do aumento do faturamento e, dessa forma, a manutenção dos empregos e sobrevivência do negócio.

Diante do cenário, donos de bares, restaurantes, pizzarias, lanchonetes e tantos outros estabelecimentos têm se reinventado. Muitos apostaram no delivery e em uma divulgação reforçada na internet como alternativas para manter as vendas. Dois aliados que já foram pautas de artigos aqui no nosso blog.

Hoje, a gente vai de falar de outra solução que pode somar forças a essas ações: a produção de marmitas ou refeições embaladas.

Mercado

De acordo com dados do Ministério da Economia, nos últimos cinco anos, o número de empresários do ramo de alimentação para consumo domiciliar (que corresponde às marmitas) cresceu mais de 130% no país, passando de 102,1 mil, em 2014 para 239,8 mil no ano passado.

Bons números que, além de confirmarem a importância da atividade, também indicam um movimento natural do mercado, que busca desenvolver novos modelos de negócio que respondam à demanda de um consumidor cada vez mais exigente e seletivo, que busca praticidade, sobretudo quando se trata de alimentação.

Pandemia

Frescas ou congeladas, a procura por esse tipo de refeição já estava em alta antes da pandemia.

Agora, momento em que as pessoas podem ainda não se sentirem seguras a ir aos restaurantes ou mesmo não querem frequentar os estabelecimentos, investir nas marmitas pode ser uma boa opção para você, comerciante.

Além disso, mesmo em home office, muitos não encontram tempo para cozinhar, já que precisam trabalhar, dar atenção aos filhos e cuidar da casa ao mesmo tempo. Mais um motivo para isso.

Dicas para quem quer investir em marmitas

Reunimos algumas dicas e práticas simples para quem quer entrar no mercado ou já está trabalhando no segmento de marmitas. Confira!

Defina seu público

Não é novidade: empreendedores do food service precisam estar atentos às novas tendências do setor. As principais delas são a valorização da origem do produto e de ingredientes regionais brasileiros, além do aumento da sustentabilidade do negócio a partir do banimento do plástico, oferta de embalagens sustentáveis e eliminação de qualquer desperdício. Existem também diferentes necessidades e restrições alimentares.

Por isso, é importante que seu negócio deve defina um público e explore características dele para contemplá-lo.

Você pode, por exemplo, oferecer um cardápio clássico, com pratos tradicionais que podem agradar muitos consumidores e custam menos para serem preparados, ou seguir uma linha mais saudável. Muitos consumidores têm apostados nas chamadas marmitas fitness para garantir a manutenção da dieta.

Outra opção é focar no público vegano, que vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos. Ou, ainda, investir em refeições destinadas aos que têm restrição alimentar.

Opções não faltam, basta apenas definir o seu.

Regularize-se

Alimentos processados só podem ser comercializados de acordo com as regras da Vigilância Sanitária. Por isso, regularize-se.

Cuide do ambiente

Para fidelizar clientes, confiança é fundamental. Principalmente, quando se trata de comida. E limpeza tornou-se ainda mais importante com a chegada do novo coronavírus. Por isso, tome todos os cuidados recomendados pelos órgãos da saúde. Mantenha o ambiente limpo e arejado.

Conte com fornecedores confiáveis

Facilidade e comodidade: duas palavras que devem nortear a sua relação com seu principal fornecedor, principalmente em tempos de pandemia. É importante que ele tenha um bom serviço de entregas, que possa te atender rapidamente. A Menu, por exemplo, acaba de lançar a Menu Box, que faz entregas em até 24 horas. Além disso, reúne uma grande variedade de produtos em um único lugar e aceita diferentes formas de pagamento.

Atente-se aos feedbacks

Uma dica que vale para qualquer estabelecimento: produtos e serviços podem sempre ser aperfeiçoados. E a opinião do consumidor pode revelar ótimas pistas sobre o que melhorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *