Categories
Tecnologia e Tendências

UP Digital Sebrae: transformação digital para os pequenos

Se você, pequeno empreendedor do food service, quer aumentar suas vendas e colocar o seu estabelecimento na internet, então precisa conhecer o UP Digital Sebrae. O programa irá contribuir com a aceleração digital do seu negócio. Por isso, continue aqui com a gente para descobrir como!

De acordo com a 5ª edição da pesquisa “Os impactos do coronavírus nos pequenos negócios“, em dois meses, 12% das empresas conseguiram adaptar o modelo de negócio para o mundo digital.

Os dados também apontam um aumento de 37% para 44% das empresas que estão usando ferramentas digitais para se manter em funcionamento. Além disso, houve uma redução de 39% para 23% das empresas que afirmam que só podem funcionar presencialmente.

Uma análise dos dados confirma o que já era evidente: a pandemia acelerou a digitalização dos pequenos negócios, que vêm, então, adaptando-se ao novo cenário e intensificando a transformação digital com o aumento das vendas online.

Foi pensando nisso – em ajudar empreendedores a ingressarem ou ampliarem a sua presença digital – que o Sebrae criou o programa UP Digital.

UP Digital Sebrae

Dez dias, cinco encontros virtuais e muito aprendizado. Essa é a proposta do UP Digital Sebrae, um programa ágil de consultoria individual e coletiva, desenvolvido para ajudar comerciantes a aplicar ferramentas digitais. O objetivo é que, ao fim da jornada, o empreendedor dê um passo rumo à transformação digital.

Como funciona?

Ao longo de uma jornada de aceleração de 10 dias, os empreendedores participam de encontros coletivos e mentorias individuais sobre tecnologia e marketing digital direcionadas para o negócio.

Os participantes são divididos em pequenos grupos no WhatsApp, de acordo com o segmento e também com a maturidade digital do negócio, ou seja, o nível de aplicação das tecnologias digitais no dia a dia da empresa para promoção e vendas.

Além dos encontros coletivos e individuais, os participantes ficam no grupo por 10 dias. Dessa forma, eles têm a oportunidade de compartilhar práticas, dúvidas e dores com outros empresários do mesmo segmento que eles. É uma experiência de imersão muito rica, destaca a analista de Inovação e Competitividade do Sebrae Minas, Carla Gobb.

Como participar?

Os donos de pequenos negócios interessados em participar do Up Digital Sebrae podem realizar a pré-inscrição, clicando no aqui.

As vagas são destinada aos microempreendedores individuais (MEI), microempresa (ME), empresas de pequeno porte (EPP) e artesões. O programa é totalmente gratuito.

Após a pré-inscrição, uma equipe do Sebrae fará contato com o empreendedor para entender o nível de maturidade digital da empresa e incluí-lo em um dos grupos formados para iniciar a jornada.

Categories
Gestão

Dia da pizza: 5 dicas para vender mais

No próximo 10 de julho, celebramos o dia de uma paixão nacional, muito presente no dia a dia do brasileiro e que vai bem em todas as ocasiões: a pizza.

De acordo com a Associação Pizzarias Unidas do Brasil, o Brasil produz, aproximadamente, 1,1 milhão de pizzas por dia. Desse número, mais da metade é consumida só no estado de São Paulo: 572 mil. Não é à toa que, das mais de 36 mil pizzarias espalhadas pelo país, cerca de 12 mil estão em território paulista.

A data – que neste ano cai em uma sexta-feira – é a ocasião perfeita para donos de pizzarias, bares e restaurantes colocarem em prática ações promocionais e, assim, melhorar o movimento, fidelizar os clientes e até atrair novos.

Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar. Confira:

1. Ofereça promoções e descontos diferenciados

Uma ação simples e tradicional, mas com grande potencial para agradar os consumidores. Afinal, quem é que não gosta de desconto e cortesia?

O seu restaurante pode estabelecer um preço fixo para o cardápio ou oferecer sabores selecionados com redução no valor. Outra ideia é lançar uma promoção de pizza em dobro, por exemplo, que dá uma pizza grátis a cada duas compradas. Também vale borda recheada grátis.

Mas também é possível fugir do convencional. Ao invés de oferecer apenas um preço mais barato nesta data, você pode dar desconto na sobremesa ou oferecer uma pizza doce na compra de uma salgada, por exemplo.

Outra boa tática é oferecer um vale que pode servir como desconto na próxima compra. Assim, você incentiva o seu cliente a fazer um novo pedido e consumir o seu produto.

2. Monte um cardápio com novos sabores

Aproveite a oportunidade para inovar e, assim, mostrar que o seu estabelecimento está atualizado e atento às novas demandas do mercado.

Cada vez mais pessoas têm aderido ao vegetarianismo, prática que evita o consumo de carne. Por isso, é importante investir em mais opções para esse público. Você também pode experimentar pizzas com fermentação natural, com farinha integral ou massas sem glúten e, assim, promover boas experiências para conquistar os consumidores.

Outra opção é oferecer um cardápio de degustação a preço único com pizzas não oferecidas frequentemente na casa. Algumas pizzarias, inclusive, têm o costume de criar um sabor especial para a data. Quem sabe essa não é uma boa tática para o seu estabelecimento?

3. Faça um cardápio para o público infantil

É importante se lembrar do público infantil, especialmente neste momento em que as famílias estão reunidas em casa. Você pode, por exemplo, oferecer um menu infantil, com pizzas menores nos sabores tradicionais, que costumam ser os preferidos dos mais jovens.

4. Cartão Fidelidade

Cartões fidelidade são uma alternativa interessante, tanto para oferecer vantagens a clientes mais assíduos, quanto para criar uma nova cartela de clientes por meio de benefícios e facilidades que o seu estabelecimento pode oferecer a eles.

Uma das regra mais usada em restaurantes e pizzarias é: a cada dez pedidos, ganhe mais uma. Mas também há outras alternativas, como:

  • Ganhe um vinho para acompanhar sua pizza;
  • Escolha uma sobremesa grátis.

5. Divulgue as ações do dia da pizza nas redes sociais

Mais importante que promover uma ação no dia da pizza é divulgá-la. Para garantir que essa informação chegue ao seu público, use as redes sociais. Os clientes do seu estabelecimento estão por lá. Por isso, invista nelas.

Além de dar visibilidade às promoções, você tem a chance de mostrar o dia a dia do seu estabelecimento, conhecer um pouco mais do seu público e captar novos clientes.

Especialmente para o dia da pizza, você pode usar suas redes sociais para realizar o sorteio de uma pizza, por exemplo. Sorteios são uma ótima opção para divulgar a marca, atrair mais seguidores e possíveis clientes. Isso porque, para concorrer aos sorteios, os participantes precisam seguir uma série de regras, que vão servir justamente para dar mais visibilidade ao seu estabelecimento.

Aproveite nossas dicas e boas vendas!

Categories
Tecnologia e Tendências

WhatsApp Business: 4 motivos para usar a ferramenta

Uma ferramenta gratuita e simples de operar, com diversas funcionalidades desenvolvidas especialmente para os pequenos negócios. Estamos falando do WhatsApp Business, a versão comercial do aplicativo mensageiro, que vem ganhando destaque em tempos de pandemia e de um intenso movimento de migração das empresas para a economia online.

De acordo com pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box 2020, 76% dos usuários do WhatsApp se comunicam com marcas usando o aplicativo. Portanto, construir a presença online do seu estabelecimento é fundamental para manter a saúde dele.

Sobre o WhatsApp Business

O WhatsApp Business, que pode ser acessado no Android, iPhone, além da versão web, permite que o comerciante organize as conversas com os compradores e ofereça seus produtos de forma profissional.

Entre as funções, está a possibilidade de criar um perfil com informações completas do negócio, elaborar um catálogo de produtos e marcar conversas com etiquetas categorizadoras, por exemplo.

O aplicativo também permite criar mensagens prontas e personalizadas, como saudações ou mensagens de ausências, úteis para agilizar as conversas, evitando, assim, que os clientes fiquem sem respostas.

Além disso, o programa também disponibiliza estatísticas que podem ser de grande valia nas estratégias de comunicação do seu estabelecimento.

Confira agora cinco recursos do WhatsApp Business que podem ajudar o seu negócio – e que não existem na versão comum do aplicativo.

1. Perfil profissional

Criar um perfil profissional: essa talvez seja uma das principais vantagens do aplicativo. O WhatsApp Business permite que, além da foto de perfil, você também adicione informações básicas, mas fundamentais para qualquer negócio.

É possível adicionar o endereço do seu estabelecimento e incluir um mapa, o que facilita bastante, principalmente para quem tem loja física. Dessa forma, o cliente não precisa ficar perguntando isso na conversa.

Outros dados como o horário de funcionamento, o segmento comercial, além de site e e-mail para contato também podem ser adicionados. Tudo de forma fácil, por meio das configurações do próprio aplicativo.

Todos essas informações atestam a legitimidade da sua empresa e tornam o perfil do estabelecimento mais atrativo, já que os clientes poderão encontrar esses dados rapidamente, além de deixar a aparência mais profissional.

2. Catálogo de produtos

Com WhatsApp Business, você também consegue criar um catálogo dos produtos e serviços do seu estabelecimento.

É possível cadastrar seus pratos e itens separadamente, adicionando, para isso, fotos, preço, descrição e um link para cada produto, caso você tenha site ou uma loja virtual, por exemplo. A plataforma também permite enviar os detalhes dos produtos para os clientes, facilitando, dessa forma, a venda e economizando tempo.

Facilidade para quem compra e também para você, que não tem mais o trabalho de ficar selecionando fotos para enviar aos clientes ou buscando preços e detalhes na sua tabela. Fica tudo disponível, a apenas alguns toques dos consumidores.

3. Produtividade e automatização

O WhatsApp Business também traz a oportunidade de automatizar respostas. Você consegue, por exemplo, criar mensagens de saudação, de boas-vindas ou de agradecimento pelo contato.

Também é possível automatizar mensagens de ausência, ideais para serem enviadas fora do expediente, em feriados e aos finais de semana. Vale ressaltar que todas as mensagens podem ser automatizadas, e você consegue, assim, adequar os textos ao seu público e à identidade da sua marca.

Outro recurso que ajuda na agilidade da comunicação com os clientes são as respostas rápidas. Você pode criar modelos de respostas e associá-las a um atalho. Por exemplo: é possível associar o atalho /obrigado a uma resposta como Obrigado por entrar em contato. Dessa forma, toda vez que você digitar /obrigado durante uma conversa, esse atalho será substituído pela resposta salva. Dessa forma, não é preciso digitar um texto padrão mais longo cada vez que precisar.

4. Etiquetas e estatísticas

Existe, ainda, a possibilidade de acessar dados sobre mensagens enviadas, entregues, lidas e recebidas. Essas informações podem ser acessadas na configurações do próprio app e são úteis na sua estratégia de comunicação e vendas. Com elas você pode, por exemplo, avaliar se uma campanha de marketing foi bem-sucedida.

As conversas também podem ser etiquetadas com marcadores como “pago”, “novo cliente” e “pagamento pendente”. Você pode, por exemplo, categorizar mensagens mais urgentes ou pedidos preferenciais, assim como identificar os contatos mais rapidamente. Permitindo, assim, uma triagem mais eficiente de conversas.

As etiquetas – que são coloridas – podem ser criadas com os temas que desejar, de acordo com as necessidades do seu estabelecimento.

Conclusão

Facilidade de uso, custo zero e ótimos recursos. O WhatsApp Business se torna um valioso aliado na hora de criar um canal direto entre os consumidores e o seu estabelecimento. Afinal, comunicar-se bem com o seu cliente é essencial para fazer bons negócios.

Categories
Fique por dentro

Mentorias online e gratuitas para pequenos negócios

Sebrae e Google disponibilizaram mentorias online e gratuitas para pequenos negócios. Descubra, agora, como elas podem ajudar você, empreendedor do food service, a enfrentar esse momento! Então, não perca! Confira:

Adaptar os negócios ao ambiente digital durante a pandemia tornou-se fundamental. No entanto, nem todos os pequenos negócios estavam preparados para isso.

Mentoria Sebrae

Diante disso, para ajudar pequenos empreendedores do food service a impulsionar suas vendas pela internet, o Sebrae disponibilizou, então, o programa Acelera Digital. Trata-se de uma série de encontros virtuais, que contam com a presença de especialistas para compartilhar as melhores práticas do mundo digital.

Entre o público-alvo da ação, estão padarias, confeitarias, restaurantes, minimercados e outros estabelecimentos que se enquadrem como micro ou pequenos negócios.

Como funciona?

Ao longo de uma jornada de aceleração de 10 dias, os participantes são divididos em pequenos grupos no WhatsApp e recebem mentoria gratuita e especializada sobre tecnologia e técnicas de marketing digital. Mais importante: tudo direcionado para o perfil do negócio. São, ao todo, três encontros virtuais.

Ao final, além de poder compartilhar experiências e os resultados da mentoria em seus negócios, os empreendedores também ganham acesso a produtos e serviços do Sebrae.

O Acelera Digital foi criado dentro de uma lógica condizente com o mundo atual e com a demanda dos empresários. É um processo de aprendizagem prática, em que empreendedores compartilham experiências entre si, em um processo guiado por mentores e consultores do Sebrae. Esse é um programa rápido, com objetivo de inserir empresas no mercado digital e ajudá-las a vender por meio da internet”, explicaPaulo Renato Macedo Cabral, gerente da unidade de inovação do Sebrae Nacional.

Confira, abaixo, depoimentos de empreendedores que já participaram das mentorias para pequenos negócios:

Mentoria Google

O Google também lançou uma mentoria para ajudar pequenas empresas a lidar com os negócios nesse momento desafiador e turbulento.

O programa Cresça com o Google é gratuito e auxilia empreendedores com orientações, ferramentas e recursos para manter uma rotina conectada e produtiva, além de saudável.

Durante dois meses, um grande time de mentoras da Rede Mulher Empreendedora ficará disponível aos interessados, que poderão agendar reuniões de 30 minutos com uma delas.

As mentorias para pequenos negócios serão divididas em seis temas. São eles:

Marketing Digital

O empreendedor é orientado sobre como melhorar a divulgação on-line do negócio, além de aprender técnicas para atrair novos clientes e, ainda, como usar as ferramentas disponíveis no mercado para isso. Tudo de acordo com o perfil da empresa.

Vendas On-line

Aqui, o dono do pequeno negócio receberá orientações sobre como oferecer produtos e serviços na Internet. Ele também vai poder entender como funciona a venda on-line e as técnicas que devem ser usadas. Além disso, terá acesso a instruções para uma boa estratégia de vendas e saberá, entre outros, o melhor momento para abrir uma loja online, por exemplo.

Finanças e Contabilidade

Na mentoria, será possível tirar dúvidas sobre planejamento financeiro, fluxo de caixa, além do acesso a créditos ou empréstimos. O empreendedor também pode esclarecer dúvidas sobre ações governamentais e descobrir os impactos delas para os negócios.

Apoio Jurídico

A mentora dará dicas que serão úteis na hora de lidar com contratos e, ainda, na gestão de fornecedores e colaboradores. Além disso, também entram em pauta outras questões, como trabalhistas e tributárias, por exemplo.

Inteligência Emocional

Inteligência emocional também é um tema importante para lidar com os negócios. Portanto, fundamental para enfrentar e reagir ao atual cenário, repleto de desafios e incertezas.

Por isso, a mentoria também auxilia empreendedores a identificar emoções e lidar com elas, além de orientar sobre a importância de buscar o equilíbrio entre trabalho e família. Além disso, as dicas ajudarão em uma tomada de decisão mais assertiva e na melhor maneira de exercer a liderança nesse período.

Inovação e Modelos de Negócio

Nessa sessão, o empreendedor receberá dicas que vão ajudar a inovar e executar um novo modelo de negócio. Ou seja: orientações que poderão aumentar a receita da empresa.

Como participar?

Para participar do programa, acesse a página da mentoria clicando aqui. Depois disso, você precisa escolher um dos temas e preencher o formulário de inscrição. Posteriormente, você poderá marcar uma reunião de 30 minutos com alguma das 30 mentoras disponíveis.

Um dia antes da mentoria, você receberá, no seu e-mail, um link. No dia e horário previamente agendados, é preciso, então, acessá-lo.

Concluindo, aproveite essas oportunidades!

Categories
Tecnologia e Tendências

Canais de venda online: 8 opções para a sua estratégia

A gente já abordou aqui a importância da venda online e por que investir nela é uma ótima decisão para impulsionar o seu negócio.

Hoje, você vai conhecer as particularidades e funcionamento dos principais canais de venda online disponíveis, além de ter acesso a dicas que vão te ajudar a escolher o mais eficiente para a sua empresa.

Uma decisão importante e estratégica , que pode impactar diretamente nos seus resultados. Afinal, ele é o meio pelo qual os clientes vão se relacionar com seu negócio.

Então, continue aqui com a gente. Neste conteúdo, você vai:

  • Entender o que são canais de venda online;
  • Conhecer mais detalhes sobre canais de venda online;
  • Saber mais sobre como escolher os canais mais efetivos para seu produto ou serviço.

O que são canais de venda online?

Resumidamente, um canal de venda online é o meio digital usado por uma empresa para levar seus produtos e serviços aos consumidores, ou seja, a mídia ou a plataforma que permitem que clientes e potenciais clientes tenham contato com o negócio.

Canais de venda online também funcionam como uma forma de publicidade para levar a marca ao público, mesmo que ele ainda não tenha intenção de compra. Por isso, a importância da escolha.

Confira, agora, os oito principais canais que separamos para ajudar você a desenvolver a sua estratégia de vendas.

1. E-commerce

O e-commerce nada mais é do que o comércio realizado pela web, ou seja, um mercado de lojas online vendendo para milhões de pessoas. A modalidade vem crescendo e conquistando novos compradores, de diferentes faixas etárias e perfis, atraídos pela praticidade do modelo.

Segundo estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce brasileiro deve movimentar R$ 106 bilhões em 2020, cifra que representa um crescimento de 18% sobre o ano anterior.

De forma simples, uma marca pode expor seus produtos e serviços em um site que o consumidor visita e realiza suas compras. Tudo isso em um ambiente seguro, com variadas formas de pagamento, diversidade de itens, disponibilidade 24 horas, rapidez e muita comodidade. Ou seja, trata-se de um processo realmente convidativo à compra. Por isso, os números crescentes.

E as vantagens não são apenas para que compra. No e-commerce, empreendedores têm a chance de iniciar um negócio rapidamente e com pouco investimento.

2. Marketplace

Essa também é outra modalidade de venda online com grande potencial de crescimento.

O marketplace funciona como uma espécie de shopping online que reúne e expõe diferentes produtos e marcas, fazendo a ponte entre quem compra e quem vende.

Um dos pontos fortes do modelo é o poder de alcance. Optar por ele é ter a certeza de que seu produto será visto por um mais pessoas, uma vez que estará presente em grandes canais de venda, que já contam com reputação no mercado digital.

Tudo isso favorece o seu negócio, que passa a ser visto com confiabilidade aos olhos do público.

Além disso, muitos consumidores têm preferência pelo marketplace porque podem visualizar vários produtos e comparar preços de uma só vez e, ainda, fechar a compra em um carrinho único, mesmo que adquira produtos de marcas diferentes.

Sendo assim, trata-se de uma ótima ferramenta para escalar as suas vendas e garantir autoridade para a sua marca.

Vale ressaltar outro ponto: em um marketplace, você não precisa se preocupar com tantas burocracias.

Basta apenas realizar o processo de cadastro e atividades estratégicas do seu negócio. Isso porque o intermédio de pagamentos e outras questões técnicas ficam por conta do marketplace.

Conheça aqui os principais marketplaces do food service!

principais canais de venda online disponíveis no mercado

3. Redes Sociais

Foi-se o tempo em que redes sociais eram espaços reservados a relacionamento e entretenimento. Hoje, elas se transformaram em poderosas ferramentas de negócio, que vêm apresentando bom desempenho e excelentes resultados de vendas.

Instagram

Além da boa audiência, redes sociais como o Instagram já contam com ferramentas diretas para compra, o que facilita muito a conversão (e a vida do consumidor!).

Você pode mostrar valores de cada produto nas próprias fotos e inserir links que redirecionam o consumidor para a página de checkout do produto, encurtando o processo de compra. Apenas um clique e pronto!

Facebook

No Facebook, você pode criar uma página para a sua empresa com a descrição do seu negócio. Nela, além de divulgar o que você comercializa, também é possível integrar seu site, criar botões de chamada para uma ação, impulsionar publicações e criar anúncios.

Além disso, o Facebook também conta com um marketplace próprio, que permite que pessoas e marcas vendam e comprem itens. A ferramenta atinge potenciais compradores que estão na região onde sua empresa atua.

4. Google Ads

O Google Ads é a plataforma de anúncios do Google, que permite que você crie e gerencie campanhas de publicidade para seus produtos e serviços.

É por meio dessa ferramenta que links patrocinados são exibidos quando alguém realiza uma busca por alguma palavra-chave específica.

E, para que seus anúncios atinjam o público ideal e entreguem o que o consumidor realmente busca, a plataforma conta com muitos recursos. Se usados de forma estratégica, tendem a gerar muitas conversões.

Além disso, no Google Ads você também consegue saber se as pessoas clicaram no seu anúncio. O que pode te ajudar a identificar onde investir na sua campanha e, assim, aumentar o retorno de investimento (ROI).

O Ads conta com duas categorias de anúncio: Rede de Display e Rede de Pesquisa. Na primeira, seus produtos são anunciados em áreas estratégicas, dentro de banners e carrosséis em páginas populares da internet. Já a rede de pesquisa permite que os produtos do seu site estejam nos primeiros resultados da pesquisa do Google.

5. Google Shopping

Lançado em 2011, o Google Shopping é uma vitrine virtual das lojas cadastradas, uma espécie de shopping online.

Na plataforma, os consumidores encontram produtos relevantes à consulta realizada, juntamente às lojas anunciantes. Também tem fotos e até reviews do item, que são feito por outros usuários.

Tudo isso permite que usuários comparem os preços, consulte opiniões e informações dos produtos que procuram.

A plataforma pode ser comparado a outros sites como Buscapé e Zoom. A diferença é que o Google Shopping está integrado diretamente aos resultados de pesquisa do Google.

6. E-mail marketing

Pelo baixo investimento, alto poder de alcance e possibilidade de mensuração da eficácia, o e-mail marketing se tornou uma estratégia digital importante e eficaz e um dos canais que apresenta melhor retorno financeiro, quando falamos de Marketing Digital.

Uma das maneiras de educar seus leads para que eles formem uma ideia mais completa do que precisam e procurem sua empresa é nutri-los com conteúdos segmentados, de acordo com o estágio do funil de vendas em que se encontram.

O e-mail marketing tem papel fundamental para tornar essa jornada mais fácil e gerar conversões.

A partir do momento em que esse usuário já está pronto, conhece a sua marca e produto e está decidido a efetuar a compra, os e-mails passam a ter uma abordagem mais direta, com contatos e links que direcionam para o fechamento do negócio.

Por oferecer o conteúdo certo, no momento certo, o e-mail marketing ajuda os leads a se decidirem mais rapidamente sobre a compra e torna o funil de vendas mais ágil e eficaz.

7. Grupo de afiliados

Afiliados são pessoas que vendem produtos e serviços de terceiros em seu site e redes sociais. O pagamento para essa venda, normalmente, é feito por meio de comissões.

O programa é indicado para empreendimentos digitais, com baixo investimento e que ainda não tem muita relevância no mercado. Escolhendo bons filiados, é possível alcançar boa visibilidade.

8. Whatsapp business

O aplicativo de mensagens que revolucionou a nossa maneira de comunicar também tem sido usado por muitas empresas como canal de venda online.

A ferramenta conta com uma versão empresarial, o whatsapp business, que pode ser associado a um telefone fixo, conta com uma série de funcionalidades para te ajudar a vender mais, além de uma infinidade de possibilidades de uso para comunicação com os clientes.

Você pode, entre muitas outras possibilidades, enviar lembretes e compromissos, alertas de envio, notificações de pedidos, vídeos de demonstração de produtos e mensagens de suporte.

Alguns desses recursos especiais são a possibilidade de definir respostas rápidas e obter estatísticas sobre mensagens enviadas, entregues e lidas.

Além disso, o aplicativo também permite a criação de etiquetas para classificar os seus contatos. Sendo assim, você poderá, por exemplo, categorizar suas conversas de acordo com o status do negócio.

Outro ponto interessante é a possibilidade de integração entre a ferramenta e o CRM usado na sua empresa. Isso garantirá, por exemplo, que os contatos salvos no CRM possam ser instantaneamente acessados no WhatsApp.

Com o Whatsapp business, a interação na comunicação é mais forte e a mensagem tem maior chance de ser recebida, já que se trata de um dos apps de comunicação mais utilizado do pais. Por isso, muitas empresas têm adotado a ferramenta.

Como escolher os melhores canais de venda online para o seu negócio?

Agora que você entendeu como funciona cada um dos principais canais de venda online, fica mais fácil escolher o que é melhor para o seu negócio.

E vale lembrar que não é necessário optar por apenas um deles. A estratégia de multicanal pode funcionar bem para expandir o público atingido.

Mas, para que essa escolha seja assertiva, lembre-se de dois dos principais fatores. O primeiro é analisar o tipo de produto ou serviço que a sua empresa comercializa.

O segundo é conhecer e entender as personas do seu negócio. Saber mais sobre comportamentos e características delas vão ajudar a sua empresa a decidir em quais canais suas ações atingirão um volume maior de possíveis compradores.

Com tudo isso em mãos, é hora de impulsionar as vendas e obter sucesso.

E aí, quais canais de venda a sua empresa já utiliza ou pretende trabalhar futuramente? Sentiu falta de algum na nossa lista? Compartilha com a gente nos comentários!

Categories
Gestão

Importância do branding no food service

Branding no food service? Descubra agora a importância dele para o seu negócio!

Você já ouviu falar de branding? Esse termo em inglês se refere à gestão de marca de uma empresa, ou seja, o nome, as imagens, slogans, campanhas, projetos, logotipo e tudo mais que compõe a identidade visual dos seus produtos e serviços.

“E o que isso tem a ver exatamente com o meu restaurante?”, você deve estar se perguntando, então.

Importância do branding no food service

A resposta é: tudo! O branding está em tudo o que você comunica para o seu público-alvo, no caso os seus consumidores e clientes que visitam o seu estabelecimento.

Por isso, é muito importante definir com quem você quer se comunicar, já que essa maneira influenciará na tomada de decisões dos seus consumidores, como, por exemplo, a escolha por um prato ou outro, ou pelo seu restaurante ou do concorrente.

Sem contar, ainda, que hoje a concorrência não é somente com o restaurante vizinho. Também estão nessa briga o serviço de delivery, além de aplicativos de pedidos de comida (como Ifood, Uber Eats e Rappi), conveniências, cafeterias e outros tantos pontos que também buscam a atenção dos seus clientes.

Teste seu menu

É importante ser claro no que você promete entregar para o seu cliente. O seu menu é um ótimo teste para isso, já que seus pratos estão presentes em todas as páginas e a sua promessa de marca também, além de todos os seus esforços do negócio que dão consistência à sua marca.

  • Meu cardápio ajuda o meu público-alvo a reconhecer a minha marca?
  • O cardápio é claro e ajuda a comunicar o que é minha marca/ meu negócio?
  • Meus clientes compreendem o que prometo no menu?
  • O cardápio contém mensagens claras que suportam e conversam com a minha marca?
  • Através do menu, eu consigo com que meus clientes experimentem minha marca e fiquem satisfeitos com o que foi entregue?

Mas não adianta apenas levantar essas questões internamente. Também é importante saber o que o seu público acha. E como fazer isso?

Mídias Sociais

Uma grande ferramenta facilitadora e que, com certeza, aproxima muito os estabelecimentos dos clientes, dando abertura para captação de ideias, melhorias, críticas e muito mais.

Os feedbacks são mais fáceis de chegarem aos estabelecimentos, mas não é tão simples assim conseguir fazer uma pesquisa no Facebook, por exemplo.

O ideal é criar uma via de duas mãos, conversando com os seus consumidores, respondendo comentários e criando, assim, um diálogo verdadeiro por meio das redes sociais.

Dessa forma, você poderá entender melhor como eles veem a empresa, sua marca e seu cardápio e, com isso, proporcionar melhoras significativas.

Tecnologia

Uma maneira simples e prática de conseguir um feedback dos seus consumidores é adicionando um mecanismo dentro do seu site. Dessa forma, caso alguém olhe alguma página determinada, como seu cardápio online, por exemplo, pode ser impactado com uma pesquisa de satisfação.

Você também pode disponibilizar dentro do espaço do seu restaurante devices (como tablet e smartphones) com pesquisas de satisfação.

Cliente oculto

Outra boa forma de testar é contratando serviços de cliente oculto, que são usados há muito tempo e ainda funcionam muito bem.

E você, tem mais dicas?